Desde as suas origens, a Igreja cumpre o mandato de Jesus, que ordenou: “Ide e fazei que todas as nações se tornem discípulos, batizando-as no nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo” (Mt 28,19). O santo Batismo é o fundamento de toda a vida cristã, a porta da vida no Espírito (vitae spiritualis janua), e a porta que abre o acesso aos demais sacramentos. Pelo Batismo somos libertados do pecado, e regenerados como filhos de Deus.

Tornamo-nos membros de Cristo, somos incorporados à Igreja e feitos participantes de sua missão (CIC 1213). Buscando cumprir este pedido de Jesus, a Igreja criou a Pastoral do Batismo.

A Pastoral do Batismo (citada em todas as paróquias do mundo após o encerramento do Concílio Vaticano II) é uma ação organizada da Igreja que:

  1. a) busca conscientizar os catecúmenos (jovens e adultos) para a importância do Sacramento do Batismo e da vivência da fé cristã;
  2. b) objetiva despertar nos pais e padrinhos a corresponsabilidade para a educação da fé das crianças, através do exemplo de uma vivência cristã que reflita positivamente na Igreja doméstica;
  3. c) objetiva inserir seus agentes na participação das reuniões, das celebrações, assim como dar formação a seus agentes.

A função da pastoral é preparar as pessoas que a procuram para pedir o Batismo para os filhos e conscientizar os padrinhos da sua importante missão; organizar toda estrutura da preparação, desde a acolhida até na celebração do Batismo.